Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Compartilhando um pouco do Judaísmo

 

Por Sabra

 

Fui convidada a escrever sobre o Judaísmo, e optei por fornecer informações sobre a origem de alguns ritos e hábitos que seguimos.

O Judaísmo é a mais antiga das três principais religiões monoteístas do mundo. Segundo os judeus, existe somente um Deus, e Este criou o universo e tudo o que está nele. Esta relação foi consolidada após Moises ter peregrinado com o povo por 40 anos no deserto.
O ano judaico já está quase em 6 mil anos, mas isso é uma outra historia.
Após setenta anos da morte de Cristo, o povo foi expulso de Israel pelos romanos. Espalhando-se pela Europa afora. Após centenas de anos foram segregados em guetos. Para saírem desses muros e andarem com o resto da população nas cidades em que estavam, os homens tinham que se trajar de preto e usar um chapéu ridículo, para assim serem ridicularizados por onde fossem.
O tempo passou e alguns desses descendentes ainda se vestem dessa forma, para que  ninguém esqueça essa parte da vida dos judeus .
Quanto às mulheres, na noite de núpcias, o senhor feudal tinha direito sobre a noiva, antes do  noivo. Então os judeus criaram um mecanismo para se livrarem disso. No dia do casamento, as mulheres raspavam a cabeça! Assim, quando o senhor feudal encarava as carecas, devolvia sem tocá-las.
Hoje, em Jerusalém, num bairro ortodoxo, as mulheres ainda fazem isso, para que a maldade não seja esquecida, colocando depois, um lenço na cabeça.

Quanto à alimentação, o porco não é consumido. Um outro costume alimentar é que não se mistura carne com derivados de leite; se ingerir leite e derivados, só poderá consumir carnes e derivados após 2 horas. O inverso, se ingerir carnes, só pode ingerir leite e derivados após 4 horas.

Não se trabalha da sexta ao entardecer, ao sábado até o entardecer; o indicador/ relógio é quando aparecer a primeira estrela. Tem relação com a passagem bíblica, aonde Deus criou o mundo em 6 dias, e descansou no sétimo, equivalente ao sábado. Em Israel, o primeiro dia da semana (de trabalho) é o domingo.

Para mim, seguir o Judaísmo no Brasil é tranqüilo. Algumas vezes, sinto a curiosidade por parte das pessoas, mas não o preconceito. Acredito que isto ocorra, devido à pluralidade cultural e racial do país, as pessoas passaram a não estranhar tanto o diferente, pois faz parte do seu dia-a-dia.

 

Sabra é uma feliz dona de casa, que segue os preceitos da religião judaica em seu cotidiano.

 

(Crédito da imagem: ffz.leonardo.it)

Anúncios

Uma resposta

  1. Cleide Lopes Ferreira

    Adorei as informações, muito bom aprender sobre outra cultura, principalmente sobre a origem de seus rituais. Parabéns!

    24/08/2010 às 16:55

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s