Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Arquivo para dezembro, 2010

Aproveitando a nossa tropicalidade alimentar

Por Márcia Watanabe Hitaka

 

Uma boa forma de economizar e ter frutas e hortaliças mais viçosas é saber a época da colheita. Algumas frutas como o abacaxi, banana, côco-verde, goiaba, laranja, mamão, melão e melancia podem ser ofertados durante vários meses do ano devido a diversidade climática brasileira.

Frutas, dezembro: pêssego, abacaxi, manga, mamão, melancia, melão, nectarina, goiaba, laranja, uva.

Frutas, janeiro: abacaxi, figo, limão, melancia, melão, uva niágara.

Hortaliças, outubro à dezembro: abobrinha, agrião, alface, batata, beterraba, brócolis, cenoura, couve, espinafre, inhame, pepino, vagem, quiabo.

Infelizmente, plantios de determinadas frutas e verduras estão com índices de agrotóxicos acima do “nível tolerável”: tomate, pimentão verde, morango. Por isso, na hora da compra, não despreze aquelas frutas e hortaliças que estão com furinhos, isto quer dizer que o inseto conseguiu mastigar apesar do veneno.

Uma outra opção, são os orgânicos. Na maioria dos lugares, seus preços ainda são mais elevados do que as culturas convencionais. Segundo uma reportagem da revista Novo Guia de Nutrição, o morango chega a receber 45 pulverizações de pesticidas quando cultivado da forma tradicional. Além de assustador, faz-nos pensar se o barato não acabará saindo mais caro quando o assunto é a manutenção da saúde.

Sempre que possível, procure comprar diretamente do produtor, além de serem mais  frescas e baratas, você ajuda o pequeno agricultor e a sua família.

 

AS CORES DOS ALIMENTOS

Roxos: fornecem antocianina, um antioxidante que combate doenças cardiovasculares e câncer.

Verdes: contém luteina e zeaxantina, protegem contra o câncer de cólon e problemas oftalmológicos.

Vermelhos: contém licopeno. Reduz o risco de tumores de próstata e de pulmão.

Brancos: ricos em flavonoides, reduzem a ação dos radicais livres.

Laranja: Ricos em carotenóides, substâncias que são convertidas em vitamina A no corpo.

 

TEMPEROS

Além de decorar e realçar o sabor dos alimentos, são uma ótima alternativa ao sal: alho, cebola, salsa, cebolinha, manjericão, alecrim, tomilho, orégano, curry, pimenta, etc.

 

RECEITA : VIRADA DO ANO

Ingredientes:

5 colheres (sopa) de alegria

3 colheres (sopa) de dedicação

2 xicaras (chá) de criatividade

100% de presença e atenção

1 pitada de amigos

Amor à vontade

 

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes com cuidado e carinho. Sirva logo em seguida. Tenho certeza que você irá se surpreender com os resultados das pequenas mudanças que efetuar no seu dia-a-dia.

 

Boas Festas!!! Feliz Ano Novo!!!

 

AZEVEDO, E. Alimentos Orgânicos. Tubarão: Unisul, 2006.

PUBLICAÇÕES ABRIL. Novo Guia de Nutrição – Saúde é Vital. São Paulo: Abril, 2010.

www.inblogs.com.br

www.nutricaoativa.com.br

www.todafruta.com.br

www.verdurascampestres.pt

 

Márcia Watanabe Hitaka é naturóloga. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

(Crédito da imagem: salvador.olx.com.br)


Refletindo a nossa ceia natalina

Por Yukie H.

 

Não há como falar de comida sem falar de alegria, de transformação, do alimento do corpo e por quê não da alma.

Basicamente em todas as celebrações de  todas as culturas , elas estão  lá para agregar as pessoas , para despertar as papilas gustativas e lembranças imemoriais;mais do que para nutrir o corpo, saciar nossa fome emocional. E desta última fome atávica nasceu o termo entre os americanos “comfort food”.

A humanidade adora celebrações, marcos, datas e rituais. Fim de ano, embora seja apenas mais um dia, marca o que esperamos que seja o fim das dificuldades vividas e o início de uma vida mais pautada por acertos do que erros. Assim, a ceia de Natal e de fim de ano marcam a linha de chegada para alguns e largada para outros.

E a nossa ceia brasileira é o que deveria ser? A minha amiga naturóloga que me pediu este texto crê que não. Ela crê que deveríamos privilegiar a nossa tropicalidade e tudo que ela traz: nossas frutas da época como sobremesa e pratos salgados mais apropriados para o verão. A minha família tem descendência japonesa e a verdade é que os pratos típicos japoneses têm perdido espaço a cada ano para as iguarias ocidentais. Sinal dos tempos, da disseminação massiva e instantânea de toda a informação possível, inclusive da gastronômica. O Japão não é um país predominante católico, portanto nem deveria dar importância ao Natal, mas em função do capitalismo, da globalização, dos sonhos estrangeiros que acabam por se tornar os nativos,  lá estão os bolos, guloseimas  e as decorações natalinas. O Japão de antigamente não conhecia leite na refeição matinal e muito menos pão e manteiga, mas arroz, peixe, alga e sopa. A terra do sol nascente conhecia a obesidade apenas dos sumotoris e hoje já se preocupa com o número crescente de crianças obesas, número insignificante perto dos americanos, mas sinalizador de mudanças indesejáveis. Então deveríamos nós aqui no Brasil nos ater a refeições, inclusive as natalinas, mais apropriadas ao nosso clima? Deveríamos… Assim como deveríamos saber que a comida assim como o remédio pode ser veneno alimentando nossa preguiça e carências transferidas para o alimento.

 

Então voltamos à pergunta: nossa ceia, seja a natalina ou a diária é o que deveria ser? É a linha de partida ou de chegada aos nossos anseios, à fome física e à psicológica? É o espelho do que somos ou desejamos ser?

 

Yukie H. é uma mercadora de idéias.

 

(Crédito da imagem: yunphoto.net)


Filme: A malvada

 

Por Juliana Goetten de Lima

 

Com as férias se aproximando, idéias não faltam para o que fazer nesses dias de puro ócio.

Com exceção dos que infelizmente terão que trabalhar nesses dias, para o resto do povo brasileiro significa descanso.

Se você ainda não programou nenhum churrasco com os amigos ou viagens com a família aqui vai uma sugestão do que fazer nesses dias de puro marasmo.

Como boa cinéfila, vou sugerir um filme que acho que todos deveriam ter a oportunidade de ver.

O filme é de 1950 e um verdadeiro clássico: A Malvada (All about Eve) é um filme intrigante, a direção é incrível os atores com uma atuação maravilhosa com diálogos afinadíssimos. Recebeu 14 indicações ao Oscar – apenas 47 anos depois seu número de indicações foi batido com o filme de James Cameron, Titanic – e levou para casa 6 destes, dentre eles  de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro. Apenas com essa introdução vocês podem acreditar que é um filme que vale a pena ver. A atriz principal do filme é nada menos que Bette Davis, que está divina. Seu olhar penetrante nos faz entender a canção “Bette Davis eyes”.  A atriz Anne Baxter que interpreta Eve está igualmente esplêndida. Ela mistura um ar de doçura que deixa você intrigado. E creio que é essa sua intenção, acreditamos ou não na doce e solícita fã de Margo (Bette Davis), tornando-se a perfeita antagonista. O filme se ambienta nos bastidores da classe artística da época. Nas coxias do teatro, nas festas que os artistas freqüentavam – em uma das festas Marilyn Moroe faz uma pequena participação, o que quer dizer que você saberá que ela está em cena.

Bom, mas vamos ao resumo da ópera:

Na noite da entrega do prêmio Sarah Siddson à Eve Harrington (Anne Baxter), todas as atenções estão voltadas  à Eve. Aos poucos todos envolvidos em sua vida, até aquele dado momento, relembram sua jornada – de secretária da temperamental Margo Channing (Bette Davis) à uma premiada atriz da Brodway.

O diretor Joseph L. Mankiewicz dirige este perfeito clássico do cinema. A ambiciosa aspirante a atriz Eve se aproxima da Diva Margo, na tentativa de ocupar o seu lugar na Brodway. Para isso ela manipula a vida de todas as pessoas ao seu redor para alcançar seu objetivo.

 

Boas festas, bom filme e espero que divirtam-se.

 

Juliana Goetten de Lima é naturóloga. Pós-graduanda em Adm de Empresas.

 

(Crédito da imagem: omundodoscinefilos.blogspot.com)


Férias, nossas sugestões!!!

Por Márcia Watanabe Hitaka

 

Informamos que durante os meses de dezembro e janeiro, estaremos postando textos com temas diversos: passeios, filmes, livros…

 

Todos os textos que serão postados têm como intenção sugerir, mostrando um ponto de vista do autor.

 

Minha sugestão para filme: Simplesmente Amor (Love Actually).

 

É um filme inglês de 2003, com 134 minutos de duração. A direção e o roteiro é de Richard Curtis.

O elenco é “estrelado”: Hugh Grant, Colin Firth, Laura Linney, Emma Thompson, Liam Neeson, Keira Knightley, Bill Nighy, Rodrigo Santoro e outros. Participações especiais de Rowan Atkinson, Billy Bob Thornton e Claudia Schiffer.

O enredo gira em torno do amor. Através do entrelaçamento das histórias de vários personagens, o amor é mostrado sob diversos prismas: o amor a primeira vista, o primeiro amor, a conquista, o luto, a renúncia, a barreira lingüística, amar a esposa do meu melhor amigo, um casamento em crise, traições, reconciliações, términos, amor entre amigos, auto-estima, amor entre pais e filhos, amor fraterno.

Momento ternura fica com o personagem Sam, um menino que simultaneamente vive dois momentos: a perda da mãe e a descoberta do primeiro amor.

Podemos apreciar Hugh Grant em um momento “Travolta”. Ótima a sua dança para extravasar a felicidade depois de “dar uma chapuletada” no presidente americano.

Delicadeza é a marca dos personagens que interpretam os atores pornôs. Aonde nada se compara ao desnudamento da alma.

Emma Thompson está maravilhosa como Karen, uma mulher dedicada aos filhos e ao marido. Traída, repensa a sua vida…

Sarah vive um amor platônico por seu colega de trabalho e nutre cuidados e atenção 24 horas ao seu irmão deficiente.

Colin não consegue encontrar uma namorada. Ele tem a certeza que está no país errado. Confidencia ao amigo que precisa ir para um outro continente, aonde o seu sotaque seja devidamente notado e apreciado.

Momentos hilários, com o tom do humor inglês ficam por conta dos personagens do cantor decadente que tenta voltar as paradas de sucesso e do primeiro-ministro recém-empossado.

Encantador é o casal que não fala a mesma língua. Há uma cena em que ele diz em inglês: -esta é a melhor hora do meu dia, em que vou levá-la. – pois assim, ele passa alguns minutos bem próximos a amada. E ela responde em português: – esta é a hora mais triste do meu dia, em que tenho que deixá-lo.

 

Amor… e como não se encantar por ele. O amor permeando, temperando e movendo as nossas vidas.

 

Para mim, um filme adorável…

 

Márcia Watanabe Hitaka é naturóloga. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

(Crédito da imagem: seriesmundi.blogspot.com)


Agendamentos: Quiropraxia e desintoxicação de metais pesados

 

Olá pessoal,

 

Os profissionais, Ozemar Costa – quiropraxista- e Débora Pasquati – naturóloga- estarão atendendo no Spatiu Florescer nos dias 07,08 e 11 de dezembro.

 

Para conhecer um pouco mais sobre as terapias, vejam os posts, para Ozemar Costa:

-O que é quiropraxia?

-Histórico da quiropraxia

-Quiropraxia: Indicações e contra-indicações

 

Para Débora Pasquati, vejam os posts:

-Intoxicação silenciosa

-Terapia Bio-elétrica

-Casos de intoxicação por metais pesados

-O que é Prata Coloidal?

 

Além dos tratamentos, estará a venda, o litro da Prata Coloidal concentrada (diluida, rende mais 4 litros).

 

Para maiores informações e agendamentos, Márcia:

(48)8821-7358

marciahitaka@yahoo.com.br