Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Hipnose e auto-hipnose

 

Por Fernanda Bonemann

 

A hipnose se define como “um estado de concentração no qual a mente fica mais clara, eliminando toda a negatividade. Nele as sugestões se realizam com uma potência muito maior que a possível em condições normais”.

A pessoa hipnotizada “desliza” a mente em todas as outras áreas da experiência, facilitando o processo sugestivo. No fundo, toda hipnose é uma auto-hipnose. O terapeuta pode colaborar em induzir ou dirigir o transe, mas, sempre é o próprio sujeito que está no comando.

A hipnose é usada para facilitar o processo da terapia, no sentido de estabelecer o equilíbrio em relação aos traumas, conflitos e outras alterações mentais. Através dela, a regressão de memória é conduzida, na qual a pessoa poderá lembrar todos os fatos marcantes da sua vida, desde a idade intra-uterina e até dados dos antepassados.

Durante o estado hipnótico, as sugestões vão direto ao subconsciente. Neste momento, pode-se controlar aspectos internos que normalmente estão fora do alcance da consciência. Com isso, é possível produzir mudanças químicas, físicas, psicológicas e emocionais, e ainda auxiliar nas modificações de comportamento.

Trata-se de um estado em que funções cerebrais se adaptam, provocando um estado alterado de consciência posicionado entre o sono e a vigília. A pessoa não adormece; apenas, ao relaxar, provoca a sintonia das atividades dos hemisférios cerebrais, alterando o processo de consciência e permitindo uma abordagem direta do subconsciente.

Costuma-se comparar a hipnose com o estado em que uma pessoa, principalmente crianças e adolescentes “viajam para o mundo da lua” ou em que está com a atenção focada em algo que “desliga” de tudo à sua volta.

Durante a hipnose, há o aumento da capacidade de pensamento dedutivo do cliente, que fica mais aberto para modificar crenças pré-existentes. Os exames no cérebro mostram que isso está relacionado à ativação do giro do cíngulo à direita, localizado no sistema límbico.

Através da hipnose é que se processa a regressão, na qual a pessoa é conduzida a reviver os acontecimentos passados.

Não podemos considerar a hipnose, só por si, um tratamento, mas sim, um meio de administrar um tratamento, uma forma de complementar e agilizar. Naturalmente que isso implica que o terapeuta que utiliza a hipnose tenha perfeito conhecimento do estado ou do problema que pretende recuperar e dos princípios ou técnicas que pretende aplicar. É necessário ter conhecimento das técnicas de harmonização e equilíbrio para auxiliar na recuperação do cliente. Em virtude do relaxamento hipnótico ser tão relaxante e reconfortante, é extremamente útil no tratamento dos estados de ansiedade, angústia e depressão.

Indicado para inúmeros desequilíbrios e problemas emocionais e psicológicos de várias ordens.

A pessoa somente será hipnotizada se consciente e subconscientemente, tiver um motivo ou necessidade, aceitar e permitir.

A aplicação da hipnose não se dá ao gosto do cliente, mas de acordo com o terapeuta.

Por natureza, todas as pessoas são hipnotizáveis, mas não pelas circunstâncias. Além de algumas alterações neurológicas que impedem a hipnose, como distonia, dessincronia ou outras alterações ou lesões, ela só ocorre da seguinte forma: 50% das pessoas são hipnotizáveis de imediato; 30% por cento, com correção dos preconceitos, dos medos e com aplicação durante algum tempo de técnicas de relaxamento; os outros 20% não têm um motivo ou necessidade de hipnose, ou, por alguma alteração neurológica, não é aconselhável.

Uma das vantagens de sua utilização na terapia reside na habilidade de utilizar-se dos extraordinários recursos da mente subconsciente, permitindo um acesso maior aos recursos e recordações do subconsciente.

Portanto, conhecer o mecanismo de ação, as indicações e a aplicação das técnicas de harmonização são um importante meio de ajuda psicoterapêutica, através da hipnose.

 

 

Fernanda Bonemann é psicoterapeuta. Graduanda em Naturologia Aplicada. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem: hipnose-regressão.blogspot.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s