Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Arquivo para junho, 2011

Livro: A hospedeira

 

Por Daiana Strada

 

Quero compartilhar com vocês algumas indagações e reflexões que tive durante a leitura do livro “A Hospedeira”, de Stephenie Meyer, que recomendo a todos.  A princípio esta ficção romântica parece tratar apenas da invasão de alienígenas na Terra. Porém fala de amor entre corpos e mentes, amizades e renúncias.  Sobre a possibilidade do corpo amar uma pessoa e a mente com suas lembranças amar outro. E também me trouxe vários questionamentos a respeito de sentimentos, do que nos impulsiona, do corpo em que moramos.

A alma que entra no corpo hospedeiro começa a senti-lo pela primeira vez. Sente os músculos e tendões. As articulações , uma por uma. Seus órgãos em movimento.  Tem as lembranças da mente humana que ocupava aquele corpo e também dos seus sentimentos. A alma alienígena é tão pura e cheia de amor que só quer o bem das outras almas e do ser em que está se hospedando.  E deve cuidar do seu novo corpo, mantê-lo em perfeita saúde.

História um pouco utópica demais. Mas parei pra pensar: estamos tão adaptados a “este” corpo que não sentimos as pequenas dores até que elas se tornem fortes o suficiente para atrapalhar nosso ritmo diário. E então chamar nossa atenção. Não percebemos as pequenas alterações que demonstram desequilíbrios. Não o alimentamos adequadamente, nem realizamos exercícios físicos, tampouco nos privamos de vícios nocivos. Negligenciamos saúde a ele.

Um dos deveres dos alienígenas do livro é não deixar o corpo adoecer. NÓS temos este dever. Mas tampouco nos cuidamos.  E ainda mais absurdo. Discutindo sobre o livro, uma pessoa me responde: “Até que seria bom ter alguém que cuidasse do meu corpo, assim não precisaria me preocupar com mais nada”.

É mais fácil responsabilizar o médico, fisioterapeuta, nutricionista, naturólogo, enfim, qualquer outra pessoa do que a si mesmo.

É, acho que nós estamos ficando cada vez mais irresponsáveis com o corpo que nos foi oferecido ao nascer.  RESPONSABILIDADE!

 

Ps.: Este livro vai muito além das minhas capacidades de narração e nem tentarei repassar o encantamento do mesmo nesta postagem. Fica a dica da leitura!

 

 

Daiana Strada é naturóloga. Para conhece-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem:fotoselivros.blogspot.com/2010/11/minhas-impressões-hospedeira-da.html).


Metafisica III : Nova realidade de vida

 

Por Débora Pasquati

 

Leia também os posts: Metafísica – Parte I e Metafísica – Parte 2

 

 

Adquirir a própria consciência metafísica pode, inicialmente, parecer estranho, uma vez que para a grande maioria das pessoas é muito difícil aceitar a verdade de que são sempre elas próprias que provocam tudo o que lhes acontece na vida, não podendo mais responsabilizar alguém, nem mesmo a Deus ou ao destino, pelo que se passa com elas seja nas situações positivas ou negativas de sua existência.

Para alcançar essa nova realidade de vida é preciso que cada pessoa se questione honestamente se está disposta a encarar a vida sob uma nova óptica, pois isso irá lhe exigir tanto parar de se vitimizar como passar a se dar a oportunidade de analisar os acontecimentos por um outro ângulo. Essa é uma mudança interna que requer tempo, dedicação e observação, porém se seguida, é certo de que os resultados serão promissores.

Dedicar-se a essa reformulação interior é uma etapa essencial para a obtenção do sucesso e realização em todas as áreas da vida de uma pessoa, pois leva à mudanças significativas tanto na forma de pensar como na de agir.

Alcançada essa reformulação interior, a pessoa torna-se capacitada para compreender o motivo de sua existência, para escolher que caminho seguir na vida e para entender o significado de todas as adversidades com as quais deve conviver ao longo do caminho.

Ter uma consciência metafísica desenvolvida não é, de modo algum, motivo para as pessoas se sentirem culpadas pelo que aconteceu em suas vidas, mas sim a oportunidade de se tornarem 100% responsáveis por si mesmas e por tudo o que lhes acontece. Responsabilidade é a habilidade natural de criar respostas, podendo, desta forma, conduzir a própria vida de forma consciente e não mais ser levado por ela.

Tornar-se responsável é identificar e respeitar os próprios sentimentos, pensamentos e emoções, usufruir sempre do bom senso e assumir o direito de escolha. Isso significa passar a conscientizar-se de seu poder pessoal para dar ou tirar a importância dos acontecimentos da vida, podendo sempre optar em encarar os fatos com positivismo, olhando para as perspectivas favoráveis, ou continuar a ver tudo com pessimismo aceitando o fracasso por antecedência.

A partir do momento que as pessoas se tornam lúcidas de sua constante opção de escolha na vida e principalmente de sua responsabilidade por tudo o que acontece com ela, elas passam a agir com mais segurança, o que vem a evitar muitos aborrecimentos e acelerar a obtenção da felicidade.

 

 

Todo esse conhecimento metafísico você pode encontrar com mais detalhes nos quatro volumes da Coleção “Metafísica da Saúde”, dos autores Valcapelli e Gasparetto, da Editora Vida e Consciência. Livros os quais devem existir em todas as casas das pessoas que estão dispostas a tomar as rédeas das próprias vidas e deixar de apenas ir sobrevivendo um dia após o outro sempre procurando alguém ou algo para responsabilizar pelos seus próprios infortúnios e tristezas.

 

 

Débora Pasquati é naturóloga. Desde 2009 vem incorporando a Metafísica em seus atendimentos. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem: melhorpapeldeparede.com)


Reiki

 

Por Fernanda Bonemann

 

Reiki consiste na canalização da Energia Universal, Cósmica ou Vital através das mãos para gerar imediatamente um estado de harmonização natural e profundo. Reiki jamais causa qualquer dano ou ainda, não possui nenhuma contra indicação.

Reiki é composto por duas palavras de origem japonesa, REI que significa real, universal e é associada à essência ou energia Cósmica que tudo permeia e penetra, e KI é a energia física, material, que mantém a vida. No Reiki,  estas duas energias se encontram e unem, gerando um profundo estado de harmonização e regeneração.

Mikao Usui, monge japonês no final do século passado, é um dos maiores legados para a humanidade. Por meio do Reiki nós temos condições reais e imediatas de gerarmos o início de um intenso processo evolutivo que irá atuar em nossos corpos, do físico ao espiritual.

O princípio ativo da Energia Reiki é a harmonização natural, e dentro deste contexto, a Energia irá sempre criar ou gerar o mais completo quadro de saúde, harmonia e paz, proporcionando um profundo estado de relaxamento e uma elevação do nível de consciência.

Pode ser utilizado em todas as desarmonias que afligem o ser humano. Nos casos de dores, doenças, tensões e estresse. Associado à medicina tradicional, é um valioso acelerador da recuperação e regeneração celular. Reiki atua e age nos corpos físicos, mental, emocional e espiritual, dissolvendo formas pensamentos negativos e miasmas (emanação morbífica, proveniente de substâncias orgânicas em decomposição) energéticos, acarretando paz e harmonia.

Através do silêncio, da meditação, conseguimos uma conexão profunda com o Universo, com a Paz e como Amor. Recarregamos nossas baterias físicas, acessamos a Mente Universal, recebemos orientações para solução de problemas, idéias criativas e respostas para as nossas dúvidas.

Mikao Usui, ao perceber que a maioria das pessoas que havia tratado preferiam voltar a ficar doente para que não precisassem retornar ao trabalho e com ele sobreviverem, percebeu que a cura física não era o suficiente para solucionar os problemas e resolveu criar os cinco princípios do Reiki, que se seguidos, modificariam completamente a vida dessas pessoas.

 

 

Os cinco princípios de Mikao Usui:

Apenas por hoje, não te aborreças.

Apenas por hoje, não te preocupes.

Apenas por hoje, realize seu trabalho honestamente.

Apenas por hoje, agradeça por tudo que recebeste.

Apenas por hoje, seja amável para com todos os seres vivos!


 

Bibliografia:

Waldir de Almeida – Mestre Reiki – Instituto Ser Integral

Elaboração do Material: Rosangela Cristina da Silva.

 

 

Fernanda Bonemann é psicoterapeuta. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem: cincoelementospt.blogspot.com)


Pedras I – A energia das pedras e os chakras

 

 

Por Márcia Watanabe Hitaka

 

Há pouco tempo, uma amiga naturóloga ensinou-me a utilizar os cristais para limpeza energética nos chakras. Tenho colocado em prática e gostado bastante dos feedbacks dos meus interagentes. Logo depois, ganho de presente da minha acupunturista, um lindo colar de prata com um pingente de citrino. Amei e como uma boa virginiana, fui pesquisar e buscar o significado desta pedra. E foi assim, que “as pedras entraram no meu caminho”.

 

Gostaria de partilhar com vocês, um pouco da minha pesquisa.

Desde os tempos pré-históricos, a humanidade tem visto as pedras como belas, poderosas e misteriosas. Em algumas épocas foram reverenciadas como divindades, utilizadas em rituais, como amuletos ou ligadas a religião.

As pedras, assim, como as plantas, possuem energia. E é esta energia, dependendo da sua cor,  comprimento de onda, etc., que determinarão a ressonância com os chakras. Para cada chakra, coloco várias opções. Escolha  a sua pedra!!!

Neste post, o enfoque que pretendo dar é sobre a ligação energética das pedras com os chakras. Nos próximosescreverei sobre dicas para a escolha, limpeza e energização das pedras. Formatos (ovais, redondas, triangulares) e acessórios (brincos, pingentes, pulseiras).

 

Para saber sobre chakras, leia o post: Entendendo a cromoterapia.

 

1o.chakra: Raiz ou Básico

Localização: Base da coluna (as três primeiras vértebras)

Cor correspondente: Vermelho

Pedras indicadas:Ágata-Vermelha, Coral, Granada, Jaspe-Vermelho, Rubi.

 

2o.chakra: Sacro

Localização: Baixo abdômen (3 à 4 dedos abaixo do umbigo)

Cor correspondente: Laranja

Pedras indicadas: Calcita-Alaranjada, Cornalina, Fluorita, Morganita, Pedra-da-Lua.

 

3o. chakra: Plexo Solar

Localização: Epigástrio (abaixo das costelas)

Cor correspondente: Amarelo

Pedras indicadas: Âmbar, Citrino, Olho-de-Tigre, Topázio Imperial.

 

4o. chakra: Coração

Localização: Centro do peito (entre os mamilos)

Cor correspondente: Verde ou Rosa

Pedras indicadas – Verdes: Amazonita, Esmeralda, Jade-Verde, Kunzita, Malaquita, Unakita.

Pedras indicadas – Rosa : Quartzo-Rosa, Turmalina-Melancia.

 

5o. chakra: Garganta

Localização: Garganta

Cor correspondente: Azul-Claro

Pedras indicadas: Água-Marinha, Apatita, Calcedônia, Cianita, Turquesa.

 

6o. chakra: Frontal

Localização: Entre as sobrancelhas

Cor correspondente: Anil

Pedras indicadas: Ágata-Azul, Azurita, Lápis-Lazúli, Safira, Sodalita.

 

7o. chakra: Coroa

Localização: No topo da cabeça

Cor correspondente: Violeta

Pedras indicadas: Ametista, Cristal, Diamante, Ouro.

 

Stark (1998) sugere a utilização da Turmalina Preta durante a meditação ou equilíbrio dos chakras. Coloque-a entre os pés ou joelhos. Esta pedra é considerada uma das mais poderosas para a proteção do nosso corpo e alma, funcionando como pára-raio de influxos negativos.

 

 

Bibliografia consultada

CUNNINGHAM, S. Enciclopédia de cristais, pedras preciosas e metais. São Paulo: Gaia, 2001, 2a edição.

PAGE, C.R. Anatomia da Cura. São Paulo: Ground, 2000.

STARK, K., MEIER, W.E. Prevenções e cura com pedras. Rio de Janeiro: Robafim, 1998, 2a. edição.

 

 

Márcia Watanabe Hitaka é naturóloga. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem: joiadooriente.blogspot.com).