Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Aprendendo com Steve Jobs


Por Santiago de Moraes Silva

 

Algumas pequenas lições de uma grande mente.

 

Morreu há algumas semanas, uma das melhores cabeças que o mundo da informática já criou. Steve Jobs é uma lenda entre os aficionados pelo mundo digital. Desde cedo mostrou que não era mais um garoto prodígio, como muitos na década de 70 nos Estados Unidos.

Co-fundador da Apple, seu sócio Steve wozniak era o gênio que criava seus próprios computadores na garagem de casa. Contudo havia um problema, Wozniak não tinha a menor vocação para vender seus produtos – se é que tinha alguma vontade.  É ai que entra a genialidade de Jobs. Conseguir fazer um produto pouco atraente – lembre-se tudo isso começou nos anos 70, onde os computadores eram quase impossíveis de se usar, feios e não existia os recursos que temos hoje –  torna-se uma febre, quase uma religião entre as pessoas. Em uma famosa passagem no inicio da Apple, Steve Jobs procurou o diretor de uma grande distribuidora de refrigerantes e lhe propôs a direção da empresa recém-aberta com a seguinte indagação: “ Você quer vender água com açúcar para o resto da sua  vida ou quer mudar o mundo?”.

Sua personalidade era uma verdadeira dicotomia. Budista, fez quando jovem, uma viagem à Índia para meditações, em contrapartida tinha um carácter explosivo e imprevisível. Era um homem de poucas posses, em sua casa, apenas poucas cadeiras e alguns objetos essenciais faziam parte da mobilha. Por sua vez fabricava produtos para a massa consumista, que em poucos meses se tornariam obsoletos. Outra característica marcante de Steve era sua obsessão por design e simplicidade. Não admitia que um produto fosse complicado de se usar ou feio. Insistia que a experiência de compra de um produto Apple começa-se na abertura da embalagem e durasse o resta da vida do produto.

Jobs serve como exemplo para nos tanto no quesito “do que fazer” como no “que não fazer”. Vejamos o primeiro, dentro de um consultório devemos proporcionar uma experiência completa ao individuo, desde a recepção à despedida. Tudo deve ser condizente com a proposta do local e estar em harmonia com a personalidade dos profissionais. Atente para os mínimos detalhes, aqueles que ninguém leva em consideração. Sejam eles na decoração do consultório ou características do individuo que esta atendendo. Simplifique o tratamento ao ponto de torna-lo o mais eficiente possível ( lembre-se: a vida já esta muito complicada, o que pudermos simplificar, devemos simplificar.), torne-o belo, atrativo, envolvente. Passemos para o segundo quesito, o que não devemos fazer. Jobs era famoso por seus acessos de raiva e humilhações públicas dos funcionários. Jamais devemos aceitar humilhações e em hipótese alguma devemos humilhar alguém. Somos todos iguais, viemos do mesmo lugar e voltaremos para o mesmo lugar. Nada nos faz melhor ou pior do que o outro. O respeito deve prevalecer sempre. Entre os profissionais a regra é a mesma, por mais errado que o outro possa estar, devemos contornar a situação com o máximo de ética possível. Lembrando que, o que realmente importa é a integridade da saúde daquele que estamos cuidando.

 

Resumindo:

a)      Faça muito bem aquilo que se propôs a fazer;

b)      Atente-se aos detalhes, eles fazem a diferença;

c)      Simplifique aquilo que pode ser simplificado;

d)     Contemple o que é belo;

e)      Jamais humilhe alguém, pelo simples fato que ninguém merece.

 

 

Com apenas essas cinco lições que Steve nos deixou – na realidade existem milhares de outras – podemos dar um “upgrade” não somente aos atendimentos e resultados terapêuticos, mas em tudo que nos envolve: família, amigos, trabalho, comunidade.

 

 

Santiago de Moraes Silva é naturólogo.

 

 

(Crédito da imagem: http://www.tecmundo.com.br/steve-jobs/12755-a-trajetoria-de-steve-jobs.htm).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s