Espaço Naturológico | Terapêutico | Preventivo

Arquivo para dezembro, 2012

Livro: O cavaleiro preso na armadura

 

Por Márcia Watanabe Hitaka

 

 

No livro, O cavaleiro preso na armadura, seu autor, Robert Fisher, ambienta a história em um reino medieval, com alusões a reinos, rei, princesas e dragões. A principio, muito leitores poderão estranhar o cenário, mas no decorrer da narração, fica claro que os temas tratados pelo autor são atemporais.

Inicia-se com a descrição de um Cavaleiro muito valente, admirado e invejado.  Atarefado em salvar donzelas e princesas, lutar com dragões e proteger o reino em que vive. Além de todas essas tarefas, ele tem ainda um castelo, casamento e filho a zelar, pelo menos, teria.

Com o tempo, por vaidade e orgulho da posição que ostentava, resolveu não tirar mais a armadura, afinal, ele era conhecido e reconhecido através dela.

Um certo dia, sua esposa queixa-se da falta de atenção para com ela e com o filho e pede-lhe que tire a armadura, pois o filho nem o reconhece mais. O Cavaleiro estranha tal reação e resolve ignorar o comentário. Somente no momento em que tenta comer e não consegue, percebe que está entalado em sua armadura. Depois do ultimato de sua esposa, Juliet, ou eles (sua família) ou a armadura; o Cavaleiro resolve procurar alguém que possa ajuda-lo a tirá-la.

 

Em sua jornada, após meses, enfim, encontra o mago Merlin. Através de Merlin, começa o aprendizado. Este lhe mostra que somente o Caminho da Verdade o libertará de sua armadura. Merlin lhe entrega uma chave, dizendo que esta abrirá a porta de três Castelos que deverá procurar. Os Castelos a serem buscados: Silêncio, Conhecimento e da Vontade e Ousadia.

 

A leitura é rápida e dinâmica. Todos os temas propostos pelo autor são abordados de uma forma simples e didática. Talvez muitos o rotulem de mais um livro de auto-ajuda. Mas se formos honestos, perceberemos que é na simplicidade que reside os maiores desafios das pessoas. Numa época em que há um consumo desenfreado de bens materiais e a construção da imagem física ideal, muitos valores se perdem pelo caminho. Todos querem ser amados e admirados. Durante a construção da imagem ideal, delegamos poder a opinião alheia, assim, colocamos capas e mais capas de proteção para não nos magoarmos com os palpites e opinião de terceiros. Depois de um tempo, muitos se sentirão como o Cavaleiro, há um preço alto a se pagar para a manutenção desta armadura e fica a pergunta: Quem sou eu?

 

 

FISHER, R. O cavaleiro preso na armadura. RJ: Record, 2011, 15ª edição.

 

 

Márcia Watanabe Hitaka é naturóloga, pós-graduanda em Acupuntura. Para conhecê-la um pouco mais, acesse Profissionais.

 

 

(Crédito da imagem: horoscopovirtual.com.br)